sexta, 02 de abril de 2021 - 15:00h - 744
Força-tarefa para vacinação de indígenas acima de 18 anos continua no Amapá
Um total de 7.616 indígenas maiores de 18 anos vivem nas 142 aldeias do estado. Fake News têm sido uma barreira para o trabalho de imunização.
Por: Henrique Borges
Foto: Ascom/SVS
Ainda faltam mais de 5 mil doses serem aplicadas nas aldeias.

O Governo do Amapá, em parceria com o Distrito Sanitário Especial Indígena (Dsei) e a Fundação Nacional do Índio (Funai), busca atingir 100% de cobertura vacinal nas aldeias indígenas do estado. O plano de vacinação contra a covid-19 ainda tem no cronograma mais de cinco mil doses para aplicar nos indígenas com mais de 18 anos.

As equipes de vacinação, compostas por enfermeiros e técnicos de enfermagem, percorrem as 142 aldeias do estado, nos municípios de Oiapoque, Pedra Branca e na unidade de conservação Parque do Tumucumaque, que fica na região do sudoeste do Amapá. 

Além das aldeias situadas nas áreas de difícil acesso, indígenas que moram em Macapá foram mapeados e também foram priorizados na campanha. O coordenador distrital de Saúde Indígena da Dsei, Roberto Bernardes, reforça que um trabalho de conscientização está sendo feito para ir contra a desinformação em relação às vacinas.

“Ainda faltam mais de 2 mil doses só na D1, e na D2 mais de 3 mil doses a serem aplicadas. Estamos atualizando o cronograma semanalmente, mas ainda encontramos muita resistência em virtude de fake news e desinformação em relação às vacinas”, ressaltou. 

Antes da vacinação nas aldeias, 35 profissionais de saúde passaram por testagem para verificar a presença do coronavírus, garantindo a segurança da população indígena. As equipes também estão responsáveis por coletar dados para identificação de indígenas e realizarem o preenchimento do formulário exigido pelo Ministério da Saúde para garantir a transparência do destino das vacinas.

De acordo com a coordenadora de imunobiológicos da Superintendência de Vigilância em Saúde (SVS), Andréa Marvão, o cronograma segue de acordo com o planejamento montado.

“A coordenação de imunobiológicos se concentra em fazer as entregas dessas vacinas de acordo com a demanda do Dsei. Fizemos um planejamento e nos organizamos com a Secretaria de Saúde e com a SVS para capacitar todos os profissionais que atuam na força-tarefa”, disse Marvão.

Em janeiro, o Ministério da Saúde disponibilizou 31 mil doses da Coronavac, do Instituto Butantan, produzida em parceria com o laboratório chinês Sinovac. Do total do 1º lote, 15 mil foram destinadas para profissionais de saúde que atuam na linha de frente e 16 mil para população indígena.

GOVERNO DO ESTADO DO AMAPÁ
Site desenvolvido e hospedado pelo PRODAP - Centro de Gestão da Tecnologia da Informação
2015 - Licença Creative Commons 3.0 International
Amapá