domingo, 01 de dezembro de 2019 - 15:59h - 1136
GEA lança campanha para avisar: Paquera é Legal. Assédio é Crime
A campanha “Ei, Moça!” visa conscientizar sobre o assédio sexual e é em parceria com a Associação Brasileira de Bares e Restaurantes no Amapá (Abrasel-AP).
Por: Alice Valena
Foto: Baía Goz

Paquera é Legal. Assédio é Crime. Com essa assertiva que o Governo do Amapá através da Secretaria Extraordinária de Política para Mulheres (SEPM) lançou neste sábado, 30, a campanha “Ei, Moça!”, em parceria com a Associação Brasileira de Bares e Restaurantes no Amapá (Abrasel-AP). A campanha está inserida dentro da programação dos 16 dias de Ativismo e pretende conscientizar sobre a Lei de Importunação Sexual que completou um ano.

A lei 13718/18 caracteriza como crime de importunação sexual a realização de ato libidinoso na presença de alguém e sem seu consentimento, por isso importante a conscientização em estabelecimentos noturnos na cidade. A equipe da SEPM percorreu 10 lugares entre bares, boates e restaurantes com o intuito de conversar com os proprietários e colaboradores para que se sensibilizem caso alguma mulher esteja passando por uma situação deste tipo que ela não esteja de acordo.

Na abordagem, foram colocados adesivos em lugares estratégicos para chamar a atenção dos frequentadores. O roteiro de ação do sábado foi todo planejado com a direção da Abrasel. Presidente da Abrasel, Yukio Nagano ressaltou a parceria da instituição com a pasta estadual da Mulher, já com pensamento para outras ações para 2020.

“A Abrasel já tinha feito um trabalho parecido em outros cantos do Brasil e conscientizar a população no Amapá com uma campanha tão significativa, nos deixa felizes. Com certeza é um marco divisor, pois os donos dos estabelecimentos de pronto aderiram ao nosso chamamento”, pontuou Nagano, que é empresário e chef de cozinha.

Bares da orla da cidade, restaurantes, boates, uma pizzaria, e sushibares aderiram a campanha com os adesivos e conscientização. As sócias proprietárias de um bar no centro da cidade, Manu Coutinho e Aline Araújo foram uma das empreendedoras conscientes da ação. O bar das duas possui um ambiente bem jovem e descontraído, local ideal também para disseminar a campanha.

“Nosso bar é sobretudo de acolhimento e respeito ao próximo. Temos a bandeira aqui de respeitar a pessoa seja ela como for e estamos de braços abertos para qualquer tipo de campanha neste sentido”, disse Manu fez questão de colocar os adesivos nos banheiros e perto do bar.

Não só os proprietários que devem ter essa sensibilidade e sim também os colaboradores que acabam ficando mais perto da clientela e sabem que realmente situações desagradáveis podem ocorrer.

O garçom Devid Emanoel contou que na sexta-feira mesmo teve que ajudar uma moça que se sentiu constrangida. “Pedimos ao rapaz que se retirasse do local. De certo que a moça vendo a sinalização da campanha no local, sabe que aquele lugar respeita as mulheres e ela pode se sentir segura.”

Coordenando a equipe da SEPM, a secretária extraordinária de Política para Mulheres, Renata Apóstolo Santana enfatizou que a campanha não para: “Vamos ainda em outros locais da capital, além da conscientização nos municípios, que é muito importante”.

GALERIA DE FOTOS

Créditos:

José Baía

GOVERNO DO ESTADO DO AMAPÁ
Site desenvolvido e hospedado pelo PRODAP - Centro de Gestão da Tecnologia da Informação
2015 - Licença Creative Commons 3.0 International
Amapá