terça, 01 de setembro de 2020 - 20:45h - 3026
Governador Waldez anuncia plano de obras do Hospital Estadual de Santana
Investimento nas duas frentes de trabalho que irão retomar as atividades e modernizar a estrutura do hospital estadual será de mais de R$ 25 milhões
Por: Da Redação
Foto: Márcio Pinheiro/Governo do Amapá
Plano de restruturação do Hospital de Santana foi apresentado em entrevista coletiva.

O governador do Amapá, Waldez Góes, apresentou à imprensa, nesta terça-feira (1), duas frentes paralelas de trabalho para retorno do funcionamento e reestruturação do Hospital Estadual de Santana, que está interditado há uma semana, por medida de segurança, após um princípio de incêndio, que ainda está sob investigação pericial.

Para isto, o governo vai destinar mais de R$ 25 milhões, recursos do Tesouro Estadual. O secretário de Infraestrutura do Estado, Alcir Matos, participou da apresentação e explicou aspectos técnicos das obras.

Obras emergenciais

Segundo o governador, ambas frentes de trabalho serão desempenhadas paralelamente. A primeira é para recuperação da estrutura danificada no incidente. São obras emergenciais para que as atividades sejam retomadas o mais breve possível. Esses serviços compreendem a reforma da rede elétrica predial, das instalações hidrossanitárias, de gases medicinais, além de mudanças no telhado, piso, revestimento e pintura.

Todo o sistema de energia, na parte externa, será melhorado com troca de transformador mais potente, troca das chaves de proteção de rede e cabos de alta tensão, além da instalação de para-raios.

“A Seinf já está estudando como as intervenções externas e internas emergenciais deverão ser feitas na rede elétrica e para implantação de sistemas de proteção para evitar novos incidentes, e, assim, quando executado nos próximos dias, essas intervenções irão restabelecer as condições de funcionamento do hospital”, ressaltou o governador.

Plano diretor

A outra frente de serviços compreende o Plano Diretor, elaborado no Planejamento Regional Integrado(PRI), programa de governo que prevê a reestruturação do sistema de saúde dos 16 municípios do Amapá.

O plano diretor do HES foi elaborado por arquitetos e engenheiros da Secretaria de Estado da Infraestrutura (Seinf). Ele permitirá, de forma célere, mudanças estruturais importantes que incluem reforma, adaptações, ampliações e priorizam as necessidades de funcionamento e atendimento à população.  

A execução do plano diretor está orçada em RS 25,2 milhões, que partirão do tesouro estadual. O investimento exigiu grande esforço orçamentário.

“Destinamos recursos próprios para que os trabalhos tenham mais agilidade, se fossemos esperar a captação de recursos de outras fontes, iria demorar mais um pouco e a situação é emergencial após o incidente”, explicou o chefe do Executivo.

Nas obras do plano diretor, está previsto um novo ambulatório para os atendimentos clínicos e sala preparada para a implantação do tomógrafo, adquirido pelo hospital. A maternidade terá nova estrutura para internações e UTI neonatal.

No bloco de serviços estão previstos laboratório de análises clínicas, refeitório, farmácia, almoxarifado e espaço para descanso e higiene dos profissionais de saúde.

A obras também preveem central de fluídos medicinais, subestação e na área externa a urbanização, muro e calçamento. Os serviços devem ser realizados ainda em 2020, com continuidade em 2021.

Plano de atendimento assistencial de Saúde

Enquanto as obras das duas frentes estiverem em andamento, o governo descentralizou, provisoriamente, os atendimentos do HES para outros locais.

Os atendimentos de urgência e emergência pediátrica e adulta, e de internação de crianças, foram transferidos para o Centro Especializado em Reabilitação Mário Dias Tavares, da Prefeitura de Santana, bem ao lado do HES.

O Centro Covid 3 foi adaptado para ser um Centro de Apoio ao Hospital de Santana, com serviços de internação clínica e cirúrgica e de UTI adulto, internação puérpera e recém nascidos. Estão disponíveis 44 leitos, 24 clínicos e 20 de UTI.

O governo do Amapá está acionando a Procuradoria Geral do Estado e consultando os órgãos de controle para justificar o uso do espaço, de forma emergencial, concebido para o enfrentamento à covid-19.

Os pacientes de Santana que necessitam de internação por causa da covid estão sendo encaminhados para Macapá.

A maternidade de Santana continua funcionando no HES, pois está longe da área afetada pelo princípio de incêndio e permanece com a realização de partos naturais, cesáreas, UTI neonatal e atendimentos de emergências.

GALERIA DE FOTOS

GOVERNO DO ESTADO DO AMAPÁ
Site desenvolvido e hospedado pelo PRODAP - Centro de Gestão da Tecnologia da Informação
2015 - Licença Creative Commons 3.0 International
Amapá