segunda, 25 de julho de 2016 - 11:27h - 3910
Artesãos mazaganenses comemoram vendas durante festividade de São Tiago
Durante os dois principais dias do evento, 24 e 25 de julho, ruas da vila histórica de Mazagão Velho são ocupadas pelos mais diversos e pequenos empreendimentos
Por: Elder de Abreu
As feiras de artesanato e praça de alimentação são organizadas pela Sete.

Além da religiosidade e diversão, o Festival de São Tiago, maior expressão cultural do Estado do Amapá, também dá oportunidade para excelentes negócios. Durante os dois principais dias do evento, 24 e 25 de julho, ruas da vila histórica de Mazagão Velho são ocupadas pelos mais diversos e pequenos empreendimentos.

Desde roupas e alimentos até brinquedos são comercializados para um público de mais 15 mil pessoas que passam pelo local durante os dois dias. As feiras de artesanato e praça de alimentação são organizadas pela Secretaria de Estado do Trabalho e Empreendedorismo (Sete).

Quem se deu muito bem este ano foi o artesão Orivaldo Oliveira Brito. Ele usa restos de madeira de movelarias e serrarias para confeccionar a sua arte. São peças decorativas, balanços, brinquedos, entre outros. Este ano a peça que fez mis sucesso foi o toc-toc – um conjunto tábua e martelos de madeira, usado para quebrar cascas de caranguejo.

O artesão não quis revelar o quanto faturou, mas disse estar muito satisfeito com as vendas. “O toc-toc está vendendo feito água, bem acima da expectativa”, afirmou. Os conjuntos são vendidos por R$ 10, R$ 60 e R$ 100. Outras peças chegam a custar acima de R$ 400.

Este ano, Orivaldo Brito, que é presidente da Associação de Ofício Arte de Mazagão, tomou conta de todas as peças em madeira que estavam expostas na feira organizada pela Sete. Elas foram produzidas pelos jovens e pelos experientes artesãos mazaganenses e estarão em uma exposição em um shopping da zona sul de Macapá, a partir de 1º de agosto. Foi a Sete quem articulou a parceria com o empreendimento.

 

A festa
A festa de São Tiago é uma tradição trazida da África pelas famílias de colonos portugueses, em decorrência dos conflitos político-religiosos entre portugueses (cristãos) e muçulmanos (mouros).

Realizada desde 1777, na vila de Mazagão Velho, o evento consiste na encenação de um espetáculo de fé, que conta a história do guerreiro Tiago, soldado anônimo que lutou ao lado do povo de Cristo, ajudando a vencer as grandes batalhas contra os mouros.

GOVERNO DO ESTADO DO AMAPÁ
Site desenvolvido e hospedado pelo PRODAP - Centro de Gestão da Tecnologia da Informação
2015 - Licença Creative Commons 3.0 International
Amapá