quinta, 17 de dezembro de 2015 - 15:02h - 1461
GEA entrega alojamento que beneficiará mais de seis mil indígenas na Aldeia do Manga
O espaço beneficiará as comunidades indígenas que precisam passar a noite na localidade e não tem onde hospedar-se.
Por: Anne Santos
A população indígena participou da inauguração do alojamento da Aldeia do Manga na manhã desta quinta-feira, 17, em Oiapoque. O espaço beneficiará as comunidades indígenas que precisam passar a noite na localidade e não tem onde hospedar-se. Na ocasião o governador do Estado do Amapá, Waldez Góes, comunicou o andamento dos projetos que beneficiarão os povos indígenas.

 

O espaço conta com dois banheiros, sala para recepção e um salão aberto e coberto que acomodará os moradores das 49 aldeias região. O local é uma reivindicação das lideranças das aldeias do rio Urukawã e do Uaçá e que lutaram para ter um espaço que pudesse acomodar os indígenas durante passagens pelo Manga.

 

O governador Waldez Góes, em visita ao município de Oiapoque, inaugurou o espaço com a presença dos representantes das aldeias, autoridades municipais e secretários de Estado. “Entendemos a necessidade desse espaço e estamos entregando para que os povos indígenas possam utilizar. Estamos trabalhando constantemente para melhorar a qualidade de vida desses cidadãos, o próximo passo é entregarmos as escolas”, afirmou o chefe do Executivo.

 

Em nome das aldeias, Luciano dos Santos, cacique da aldeia do Manga, agradeceu a entrega do espaço. Para ele, os maiores beneficiados são os companheiros de outras aldeias que terão um espaço próprio dentro da aldeia do Manga. “Necessitávamos de um espaço como esse para recebermos nossos irmãos. Estou emocionado, pois o governador veio pessoalmente nos dar essa alegria pela qual há muito tempo lutamos”, disse.

 

Um dos seis mil beneficiados será Naldo dos Santos, morador da Aldeia Kumarumã, distante 238 km da aldeia do Manga. Naldo desloca-se constantemente utilizando a catraia – embarcação pequena – em uma viagem longa que dura 8h e por isso chega a noite na aldeia onde o alojamento foi construído. Para ir até Oiapoque precisa esperar o dia amanhecer. “Chegávamos e não tinhamos onde ficar até o dia amanhecer, principalmente quando andamos em grupo. Agora podemos atar a nossa rede e passar a noite, pois estamos protegidos”, afirmou.

 

Na ocasião, o cacique Luciano solicitou apoio do GEA para a ampliação da Escola Indígena Estadual Jorge Iaparrá que atualmente atende 540 alunos e precisam de novas salas. Assumindo o compromisso, Goés solicitou aos secretários de Estado de Infra Estrutura e Educação para que viabilizassem um projeto para ampliação da escola.

 

Também ressaltou que mesmo com a intensa crise que atinge o Brasil e reflete diretamente no Amapá, é importante que o governo reaja e não fique parado esperando a crise passar.

 

Compromisso

 

Em abril deste ano, o governador Waldez Góes participou do Fórum Índigena na aldeia Kumarumã. Durante o evento foram concedidos 151 contratos para toda população indígena do Amapá. Só na comunidade Kumarumã foram 45 professores.

 

Em seu retorno, o chefe do Executivo comunicou aos povos indígenas o andamento dos projetos que beneficiarão a população das aldeias no próximo ano, entre eles a entrega de oito escolas estaduais índigenas

 

Governo em Ação

 

Uma comitiva do GEA está no município de Oiapoque acompanhando o andamento de obras. Além da inauguração do alojamento, também será lançado o Plano de Mobilidade Urbana de Oiapoque que contemplará o município com 17km de asfalto.   “Melhoramos a BR, fizemos manutenção dos trechos que possuíam atoleiros e erosão. Revitalizamos as pontes e vamos continuar trabalhando para organizar toda a cidade de Oiapoque”, declarou o governador Waldez Góes. 

 

No período da tarde o chefe do Executivo visitará as obras da Praça Elcido Crecêncio e entregará maquinários para os agricultores da região. 

GOVERNO DO ESTADO DO AMAPÁ
Site desenvolvido e hospedado pelo PRODAP - Centro de Gestão da Tecnologia da Informação
2015 - Licença Creative Commons 3.0 International
Amapá