segunda, 26 de abril de 2021 - 21:00h - 1632
Governo do Estado injetará R$ 266 milhões na economia amapaense nos próximos 15 dias
Recursos financeiros são referentes a pagamentos de servidores, programas sociais e auxílios emergenciais.
Por: Anne Santos
Foto: Márcio Pinheiro
Governador Waldez e secretário Antônio Teles Júnior, durante live nesta segunda-feira, 26

Nos próximos 15 dias o Governo do Amapá injetará R$ 266 milhões na economia amapaense. Os valores são referentes a pagamentos de servidores, programas sociais e auxílios emergenciais. O anúncio foi feito nesta segunda-feira, 26, durante live, onde o governador do Amapá, Waldez Góes, esclareceu as novas medidas de proteção à vida e à economia.

Entre as medidas, a antecipação do pagamento da 1ª parcela do 13º salário do funcionalismo estadual, confirmado para 1º de maio, Dia do Trabalhador. Também o pagamento dos servidores públicos do Estado, terceirizados e da UDE.

Também serão efetuados os pagamentos dos programas sociais Renda Cidadã e Amapá Jovem. O Governo já iniciou o pagamento do auxílio emergencial de R$ 1.500 para 922 transportadores escolares, 1.624 empreendedores do segmento de bares e restaurantes e vai ampliar para os segmentos de turismo, hotelaria e eventos. Todos com benefício de R$ 1.500.

Essas medidas fazem parte do pacote de proteção à vida e à economia, uma forma de reduzir os impactos econômico e financeiro, causados pela pandemia da covid-19, garantindo os empregos e renda emergencial aos cidadãos.

Na ocasião, Góes ressaltou que ter controlado a curva viral é fundamental para a retomada das atividades e que os cuidados preventivos devem ser intensificados em abrir mão dos cuidados.

“Não podemos perder o que conquistamos até agora, por isso precisamos manter o engajamento nos cuidados preventivos com a reabertura gradual e segura das atividades econômicas. Vamos injetar recursos que são fundamentais para aquecer a economia e manter os empregos”, afirmou Góes.

O secretário de Estado das Cidades, Antônio Teles Júnior, explicou os impactos na economia com essas medidas e reforça a importância dos cuidados com a prevenção para evitar outro lockdown. Segundo o gestor, em abril os pagamentos efetuados pelo GEA e antecipação do 13º impactam em torno de 2% do PIB estadual, o que reflete diretamente na economia, pois os recursos são investidos fomentando a economia amapaense.

“Nenhum governo gosta de decretar lockdown, mas essa é uma medida necessária. Conseguimos controlar a pandemia, reduzimos a taxa de transmissão e agora vamos para um novo desafio que é ter as atividades funcionando, garantindo emprego e renda para a população e continuar controlando a pandemia. Mas isso só será possível se formos disciplinados em mantermos as regras do distanciamento social, evitando assim um futuro lockdown”, afirmou.

Além disso, o governo continua investindo na assistência em saúde com a ampliação da vacinação da população amapaense, garantia de leitos, mantendo o Hospital Universitário funcionando, garantindo assistência aos municípios e cuidados preventivos.

GOVERNO DO ESTADO DO AMAPÁ
Site desenvolvido e hospedado pelo PRODAP - Centro de Gestão da Tecnologia da Informação
2015 - Licença Creative Commons 3.0 International
Amapá