sexta, 08 de novembro de 2019 - 16:42h - 1617
‘Vai inibir a criminalidade’, diz moradora sobre complexo de segurança no Macapaba
Projeto vai atender ao conjunto habitacional, que reúne mais de 25 mil moradores, e à toda região no entorno.
Por: Jorge Abreu
Foto: Netto Lacerda
Instalações de novos prédios buscam garantir a segurança dos moradores do residencial

A comerciante Josele dos Santos Moraes, 35 anos, comemora o andamento das obras do complexo de segurança instalado no Conjunto Habitacional Macapaba, na zona norte de Macapá, onde ela trabalha e mora com o marido e três filhos.

O projeto que busca atender ao residencial e à toda região no entorno inclui um quartel do Corpo de Bombeiros Militar (CBM), uma Unidade de Polícia Comunitária (UPC) e um Centro Integrado de Operações em Segurança Pública (Ciosp).  

Para a moradora, o complexo vai facilitar o acesso que a família dela e os vizinhos vão ter para garantir a segurança dentro de casa. A comerciante acredita que as construções acompanham o crescimento do maior habitacional do estado.

“Um Ciosp vai ajudar muito, porque o Macabapa já é, praticamente, uma cidade, então, a gente precisa. Assim vai ser mais rápido para registrar ocorrências. Isso também vai inibir bastante a criminalidade”, disse Josele.

São investidos mais de R$ 4,9 milhões nesses novos prédios da Segurança Pública, sendo R$ 360.352,82 de contrapartida do Governo do Amapá e R$ 4.622.283,37 de repasse de emendas de bancada.

Antes das obras, o conjunto contava com uma guarnição do 2º Batalhão da PM, mas, com o lançamento da segunda etapa do Macapaba, que somou 4.366 moradias, com cerca de 25 mil moradores, foi necessário um reforço na segurança do local.

A moradora Regiane Santos, 29 anos, se preocupa com a mãe e os dois filhos que moram no Macapaba desde o lançamento, em 2014. Ela conta que já viu de perto a violência nas dependências do habitacional.

“A construção dessas obras é de suma importância para a gente, da comunidade. Eu já presenciei casos de assassinatos aqui no Macapaba. Com o batalhão aqui dentro vão aumentar as rondas e vamos nos sentir mais seguros”, comentou.

Quartel dos Bombeiros

O investimento é de R$ 1.701.482,78, sendo R$ 1.678.375,97 da emenda de bancada federal amapaense, mais a contrapartida estadual de R$ 23.106,81.

A obra terá 646,19 metros quadrados de área total, constituída por um quartel de dois pavimentos com alojamentos e salas para atividades administrativas, um saguão para estacionamento das viaturas, refeitório, sala de instrução, limpeza de ambulâncias, área para manutenção de equipamentos e guarita.

Unidade de Polícia Comunitária da PM (2º BPM)

Esse investimento é de R$ 1.069.858,38, sendo R$ 798.426,96 da emenda de bancada federal amapaense, mais a contrapartida estadual de R$ 271.431,42.

A edificação será uma construção de 617,05 metros quadrados, que contempla um pavimento, com as seguintes dependências: recepção/espera, lavabo PNR, cozinha, 5 salas, lavabos comuns, área de manejo, banheiros, área de serviço, depósito, reserva de armamentos, refeitório, distribuição, 4 alojamentos com banheiro e garagem.

Ciosp Zona Norte

Por fim, a aplicação de capital no centro integrado soma R$ 2.211.295,03, sendo R$ 2.145.480,44 da emenda de bancada federal amapaense, mais a contrapartida estadual de R$ 65.814,59.

A construção da nova sede já começou. A estrutura, que terá 1.375,39 metros quadrados, vai conter dois pavimentos, que incluem, entre outros compartimentos, recepção, salas administrativas, sala de armamentos e carceragem, auditório e alojamentos feminino e masculino.

GALERIA DE FOTOS

Créditos:

Netto Lacerda

GOVERNO DO ESTADO DO AMAPÁ
Site desenvolvido e hospedado pelo PRODAP - Centro de Gestão da Tecnologia da Informação
2015 - Licença Creative Commons 3.0 International
Amapá