segunda, 07 de outubro de 2019 - 22:19h - 535
Amapá apresenta plano de obras ao BNDES para liberação de R$ 534 milhões
Waldez Góes e Davi Alcolumbre mantém negociações com o banco nacional para liberação de recursos do Programa Amapá/BNDES.
Por: Andreza Teixeira
Foto: Albenir Souza
Governador Waldez Góes conduziu encontro no qual o Estado apresentou a uma comitiva do banco o plano de obras

Em 2019, o Amapá retomou as negociações com o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) para a liberação de recursos de operação de crédito de R$ 534 milhões ­– aporte que faz parte do Programa Amapá/BNDES: Desenvolvimento Humano, Regional e Integrado (PDRI). Nesta segunda-feira, 7, o governador Waldez Góes conduziu um encontro no qual o Estado apresentou a uma comitiva do banco o plano de obras que poderá ser executado com o recurso. A instituição financeira avaliará cada um dos projetos elaborados pelo governo amapaense.

O objetivo é investir em 20 obras nas áreas de saúde, educação, mobilidade urbana, segurança pública, urbanismo e plano rodoviário.  O encontro contou com a presença do presidente do Senado, Davi Alcolumbre, que teve papel fundamental na viabilização dos recursos.  

Entre os projetos, está a construção da Unidade de Nefrologia da Zona Norte; de escolas nos conjuntos habitacionais Miracema e Macapaba; e conclusão do Hospital da Criança do Adolescente, em Macapá. Existem projetos, também, para conclusão do Hospital Estadual de Santana e implementação do Plano de Mobilidade Urbana do município de Oiapoque.

O governador ressaltou que o Estado tem um planejamento integrado para incentivar o desenvolvimento local. Nesse cenário, são importantes as potencialidades do Amapá e a união política, a iniciativa privada e o setor público.

“Nós vemos o PDRI como um programa de desenvolvimento integrado regionalizado que é para respeitar e entender que cada município tem suas potencialidades. Sabemos, também, que há gargalos, e estamos identificando as fontes de recursos que podem ajudar. Há os recursos próprios do Estado; os da bancada federal; os extraordinários; do BNDES. Tudo isto deve ser enxergado para ver como esse esforço pode ser canalizado”, frisou.

A comitiva do BNDES fica no Amapá até quarta-feira, 9. O administrador Fábio Fernandes faz parte da Área de Governo e Relacionamento Institucional do banco. Ele ressaltou que além de cumprir um papel social, a instituição financeira tem o compromisso de ajudar no desenvolvimento do estado.

“Nós temos, hoje, uma operação que está com um saldo de R$ 534 milhões. Ela já está aprovada. Amanhã, receberemos uma apresentação com o detalhamento do plano de obras. A expectativa de conseguir avançar com esses projetos é grande. Existem, ainda, alguns detalhes que precisamos alinhar. É uma satisfação pode contribuir com o Estado”, frisou.

Davi Alcolumbre pediu comprometimento e celeridade do BNDES. Ele lembrou dos esforços e se colocou à disposição no que for necessário para dar continuidade aos projetos.

“Nós estamos fazendo essa integração para ver a concretização desses projetos que são fundamentais para o estado. Há dezenas de técnicos do governo trabalhando dia e noite nesse processo”, reforçou.

Também estiveram presentes outros representantes dos poderes Legislativo e Executivo.

PDRI

O PDRI é uma das principais linhas de financiamento já contratadas pelo Estado, especificamente, para investimentos estruturantes. Nos últimos anos, o programa permitiu que o Governo do Amapá investisse em grandes obras, como a Ponte da Integração Washington Elias dos Santos e o Centro de Educação Profissional de Música Walkíria Lima, inauguradas em 2016 e 2018, respectivamente. Contudo, os aportes foram suspensos em dezembro de 2017, desde então, o Amapá vem utilizando recursos próprios e de emendas parlamentares para obras de infraestrutura.

GOVERNO DO ESTADO DO AMAPÁ
Site desenvolvido e hospedado pelo PRODAP - Centro de Gestão da Tecnologia da Informação
2015 - Licença Creative Commons 3.0 International
Amapá