quinta, 05 de dezembro de 2019 - 15:29h - 5648
Encontro discute estratégias para melhoria do sistema socioeducativo do AP
Participantes expuseram pontos negativos, avanços e o que poderá ser realizado dentro do departamento socioeducativo.
Por: Weverton Façanha
Foto: Maksuel Martins
Mesa redonda aconteceu no auditório da Faculdade Estácio Seama

Uma mesa redonda, na manhã desta quinta-feira, 5, discutiu a “Segurança do Sistema Socioeducativo do Amapá: realidade e perspectivas”. Realizado pela Fundação da Criança e do Adolescente do Amapá (Fcria) e Grupo Socioeducativo e de Proteção da Fundação da Criança e do Adolescente (Singsep), o encontro veio com o objetivo de evidenciar estratégias para um programa dinâmico e eficiente dentro do sistema socioeducativo no Amapá.

Participaram, no auditório da Faculdade Estácio Seama, profissionais da área, acadêmicos e representantes do setor judiciário do estado.

De acordo com o presidente do Singsep, Jackson Rubens Oliveira, a ideia é discutir os problemas do setor e ajudar a construir soluções dentro das políticas públicas.

“Existem muitos detalhes dentro da área de segurança no sistema socioeducativo, e, isso, necessita de uma grande atenção. Esse debate com os servidores e demais participantes é fundamental para que possamos ter um resultado positivo quando estivermos atuando em nosso serviço”, declarou.

Durante o encontro, os participantes puderam expor os pontos negativos, os avanços e o que ainda poderá ser realizado dentro do departamento socioeducativo amapaense.

Para a diretora-presidente da Fcria, Andreza Melo, o momento é para dialogar com os operadores do sistema socioeducativo sobre a importância e a reponsabilidade para a qualificação desse tipo de segurança no estado.

“Estamos há pouco tempo à frente da instituição, e conseguimos criar, dentro da Fcria, vários grupos, para fazer um levantamento das dificuldades e montar o que podemos fazer para melhorar esse encontro. Também serve para evidenciar o que estamos fazendo e o que vamos fazer dentro dos departamentos da Fcria”, disse.

No ano passado, o Governo do Amapá realizou o concurso público voltado para a Fcria, com cerca de 15 mil pessoas concorrendo às vagas. Em novembro, a gestão estadual chamou 64 classificados. O certamente segue em andamento. 

GOVERNO DO ESTADO DO AMAPÁ
Site desenvolvido e hospedado pelo PRODAP - Centro de Gestão da Tecnologia da Informação
2015 - Licença Creative Commons 3.0 International
Amapá