quarta, 13 de setembro de 2017 - 14:15h
Samu comemora 11 anos de atividades no Amapá
Somente no mês de agosto foram realizados 735 atendimentos.
Por: Claudia Cavalcanti
Foto: Márcio Pinheiro
Comemoração reuniu socorristas das unidades de Macapá e Santana

O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) está completando 11 anos de atividades no Amapá. Para comemorar a data foi realizado um café na da manhã, na terça-feira, 12, que reuniu socorristas de Macapá e Santana na sede do Samu, localizada na Rua Jovino Dinoá, Beirol.

Além de realizar serviço de urgência e emergência, o Samu conta com uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI) Móvel para casos de alta complexidade. O serviço funciona 24 horas e apenas em agosto o Samu recebeu mais de 6 mil ligações, desse total 735 se tornaram atendimentos e 1.842 eram trotes, que acontecem geralmente em horário escolar.

O coordenador do Samu, Ademar Rodrigues, comemora o empenho da equipe. “Depois de 11 anos nós só podemos dar graças a Deus porque o Samu é uma realidade no Estado. A todo o momento que uma ambulância sai é para salvar uma vida. A sobrevida depende do atendimento imediato. Salvar vidas é o nosso principal objetivo”, completa.

Dentro do Samu existe o Núcleo de Educação, responsável por desenvolver palestras e demonstrações para profissionais da área da saúde, além de empresas privadas e acadêmicos. Durante as palestras os participantes aprendem sobre primeiros socorros, técnicas de ressuscitação e imobilização após acidentes.

A socorrista e enfermeira Naiani Costa destaca a união do grupo para o bom atendimento à população. “Passamos por capacitações a todo o momento, a gente leva a informação para o público externo, dá essa capacitação para as instituições e, independente de qualquer coisa, a gente se mantem firme aqui para fazer o nosso atendimento de qualidade, para salvar vidas”.

Como acionar o Samu

O usuário que necessitar do serviço do Samu deve ligar para o número 192 (ligação gratuita). As ligações são atendidas por telefonistas que anotam dados do local da demanda, emergência médica ou acidente. O caso, então, é repassado ao médico que faz a regulação médica, e este presta orientações relativas aos primeiros socorros e decide o tipo de ambulância a ser enviada.

Vale ressaltar que apenas e exclusivamente o médico de regulação, que fica na Unidade Central, tem autonomia para a liberação de ambulância da base para atender as ocorrências. Essa decisão não depende da base do Samu. Cada ambulância possui uma equipe composta por um condutor, um técnico em enfermagem, um enfermeiro e um médico.

GOVERNO DO ESTADO DO AMAPÁ
Site desenvolvido e hospedado pelo PRODAP - Centro de Gestão da Tecnologia da Informação
2015 - Licença Creative Commons 3.0 International
Amapá