quarta, 13 de setembro de 2017 - 18:35h
Parceria entre Amapá Guiana Francesa garante projetos para o desenvolvimento da fronteira
Objetivo é tornar a região fortalecida com oportunidade de emprego, educação e turismo de qualidade.
Por: Leidiane Lamarão
Foto: Leidiane Lamarão/Agência Amapá
Agência Amapá reuniu com representantes das secretarias de educação, turismo e meio ambiente para discutir os projetos

O Programa de Cooperação Interreg Amazônia (PCIA), lançado em novembro do ano passado na Guiana francesa, está disponibilizando recursos para três novos projetos em parceria com o Governo do Estado do Amapá. São 18 milhões de euros para o fomento de projetos que visem o desenvolvimento na região de fronteira.

Os projetos a serem desenvolvidos por meio da parceria Amapá/Guiana Francesa serão voltados para as áreas de turismo, educação e meio ambiente.

Para o setor de turismo, foi elaborado o Projeto “Echos”, que visa montar uma estrutura hoteleira para reforçar e difundir o conhecimento sobre o patrimônio comum da Guiana, Amapá e do Suriname. O projeto contempla a formação de pessoas com o intercâmbio de boas práticas para atuarem no serviço de hotelaria na fronteira. Neste projeto serão ofertadas 100 vagas de emprego.

O segundo projeto é o trajeto Bio, que tem como objetivo compartilhar os saberes dos produtos da biodiversidade da fronteira. Este programa pretende envolver 50 instituições privadas para a criação de um catálogo turístico, a fim de evidenciar a biodiversidade na fronteira. Outro objetivo do projeto é instalar dois polos turísticos integrados para amostras do saber botânico local.

E o terceiro projeto é o “Jovem e as ferramentas inovadoras para a educação e sensibilização do meio ambiente”, que busca formar rede de ensino e educadores especializados em educação ambiental. O objetivo é sensibilizar cerca de mil alunos no período de formação.

De acordo com a assessora de relações internacionais da Agência de Desenvolvimento Econômico do Amapá, que é interlocutora do programa no Estado, Lidiane Vieira, o Interreg busca com esses projetos tornar a fronteira fortalecida, com oportunidade de emprego, educação e turismo de qualidade.

“Nós, que somos parceiros deste programa, também queremos o nosso povo fortalecido, por isso, temos aproveitado todas as oportunidades de parceria para pôr em prática todos os projetos que beneficiem a comunidade” salientou Lidiane.

Na manhã de terça-feira, 12, ela reuniu com as secretarias envolvidas para comunicar sobre os programas e também alinhar os projetos que podem ser inseridos no Interreg Amazônia. Ainda esta semana a Agência Amapá enviará comunicado à comitiva do programa, para sinalizar o aceite da parceria.

“O governo do Estado é um grande parceiro deste programa e nós vamos fazer tudo o que estiver ao nosso alcance para que todos os projetos do Amapá possam ser contemplados”, destacou o vice-presidente da Agência Amapá, Joselito Abrantes.

Gestores no Amapá têm até 2020 para submeter projetos junto ao Programa de Cooperação Interreg para Amazônia (PCIA) e acessar o fundo de investimentos administrado pela União Europeia. Esses recursos atendem convênios firmados entre a Guiana Francesa e regiões vizinhas, em especial Amapá, Pará e Amazonas.

GOVERNO DO ESTADO DO AMAPÁ
Site desenvolvido e hospedado pelo PRODAP - Centro de Gestão da Tecnologia da Informação
2015 - Licença Creative Commons 3.0 International
Amapá